Laço Verde | Prevenção do Câncer de cabeça e pescoço

Nesse finalzinho do mês, reforçamos nosso apoio à campanha nacional do Julho Verde, instituída pela Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço (SBCCP), no ano de 2015, no mês que celebra o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço (27/07), para alertar para a prevenção e diagnóstico precoce.

Sabemos que esse tipo de tumor é na sua maioria relacionado aos hábitos não saudáveis de vida. Dos quais os mais impactantes são: ingestão excessiva de álcool, fumo, bem como a infecção pelo papiloma vírus humano-HPV.

Essa classe de tumores também pode ser prevenível com hábitos alimentares saudáveis.

Uma dieta rica em frutas e vegetais, principalmente os de folhas verdes e os crucíferos, como a couve-flor e os brócolis, reduz o risco de câncer de boca, faringe e laringe, por sua ação antioxidante e de reparação do DNA celular. Pesquisas apontam que a vitamina C, carotenoides e fitoquímicos contidos nas frutas e vegetais exercem um efeito protetor, pois a ingestão de vitamina C diminui o risco desse tipo de câncer. Entre as fontes de carotenoides, o tomate é apontado por ter ação protetora, especialmente quando usado em alimentos que sofrem cocção.

Nesses casos a dieta vegetariana exclusiva não está associada a menor risco de câncer. É preferível uma dieta diversificada, ou seja, que contenha um pouco de cada tipo de alimento.

A ingestão de alimentos muito condimentados, carnes processadas, assim como alimentos muito gordurosos aumenta o risco desse tipo de câncer. Da mesma forma, os cereais derivados do arroz e a ingestão de vegetais ricos em amido, como a batata portuguesa, podem contribuir para um risco maior, embora as evidências não sejam muito conclusivas.

O tempero cúrcuma (derivado do açafrão) é um alimento muito promissor, pois tem ação importante como anti-inflamatória, antioxidante e antiviral, podendo ser protetor contra o câncer.

A ingestão de bebidas muito quentes como o mate, bem como de alimentos muito quentes, favorece o aparecimento de câncer de boca, faringe e laringe. Os estudos ainda não concluíram se o mate predispõe ao câncer de boca, faringe e laringe pela temperatura em que é ingerido ou se há também fatores químicos envolvidos.

O chá preto e o verde têm efeito protetor. (Durante o tratamento oncológico, estes devendo ser consumidos somente com orientação médica/nutricional).

Opcionalmente a dieta mediterrânea – com frutas, legumes e verduras + carnes brancas (Peixes e aves) + azeite Extra Virgem – está associada a baixos riscos de câncer de boca, faringe e laringe.

Embora altos níveis de vitamina A no sangue sejam protetores, a suplementação da dieta com vitamina A tem resultados conflitantes, pois em alguns estudos protege contra o câncer e em outros, aumenta seu risco. Já os compostos pro VIT A, como os carotenoides (alfacaroteno e betacaroteno), possivelmente tem efeito protetor, revertendo, inclusive, lesões precursoras de câncer na boca e cavidade oral.

MSc. Ábner Souza Paz
Nutricionista Clínico-Oncológico da SENSUMED Oncologia
Mestre em Cirurgia
Especialista em Terapia Nutricional Enteral e Parenteral BRASPEN/SP
Especialista em Nutrição Oncológica SBNO/RJ
CRN-4744

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *