Com o advento da pandemia da COVID19, muitas pessoas foram obrigadas a realizar a Tomografia de Tórax para avaliar o acometimento pulmonar da infecção viral. Muitos dos pacientes além das alterações da COVID19 encontraram outras lesões, principalmente nódulos.

Por isso o Projeto Respirar foi criado, visando buscar o diagnóstico de achados na Tomografia do Tórax, a fim de descartar quaisquer sinais de câncer. Como todos já sabemos, a prevenção é o melhor tratamento e o tratamento precoce é o que oferece as maiores taxas de cura.

 

Dr. William Fuzita – Oncologista Clínico

Investigador Principal ISENP

Membro do Comitê de políticas públicas da SBOC

Membro Titular da SBOC

Diretor Técnico da Oncologia Sensumed

Deixe uma resposta

× Agendamento de consulta